shadow

Os Prefeitos e Vereadores que iremos eleger nas próximas eleições podem fazer muito. Eles podem votar e fazer cumprir leis dentro dos municípios em que moramos e também podem pressionar seus partidos políticos para que estes, por sua vez, pressionem os governos estaduais e o governo federal, a fim de que sejam tomadas as URGENTES medidas abaixo, em socorro da vida, da família e da Igreja:

Para deter o avanço da ideologia de gênero, que vem sendo ensinada às crianças e aos adolescentes em diversas escolas de ensino fundamental e de ensino médio do Brasil, e que, entre outras aberrações, afirma que os sexos masculino e feminino são coisa inventada pela sociedade e incentiva que os alunos devem experimentar relações homossexuais.

– Para impedir a aprovação de diversos projetos de lei que querem legalizar o aborto, em qualquer situação.

– Para impedir a aprovação de projeto de lei que permite que uma criança possa fazer cirurgia de mudança de sexo, independente até da autorização dos pais.

– Para que sejam adotadas providências legislativas cabíveis, corrigindo decisões equivocadas de diversos órgãos que autorizam, entre outras coisas, a adoção de crianças por casais homossexuais, sem qualquer estudo aprofundado sobre a existência de prejuízos ao seu desenvolvimento.

– Para impedir ofensas aos nossos sentimentos religiosos, praticadas nas passeatas gays e feministas, onde tem sido utilizadas imagens de Cristo e dos santos, além do desrespeito ao espaço sagrado das igrejas.

 Para pressionar o governo brasileiro a se manifestar no ONU contra a perseguição e as execuções de cristãos e Padres que vem acontecendo, com frequência, no Oriente, na África e em todo o mundo.

– Para propor e aprovar leis que protejam e valorizem a vida, a infância e a juventude, a família e o respeito à Igreja.

Esses são apenas alguns exemplos do que pode ser feito com seu voto, para resolver graves problemas que já estão acontecendo ou estão próximos de acontecer. 

Author

admin

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *