shadow

Em mais uma operação no combate à corrupção, a Polícia Federal prendeu, na manhã desta quinta-feira (12/04), o ex-prefeito de Uberlândia Gilmar Machado (PT). A prisão foi decretada pela Justiça em função da Operação Encilhamento, que investiga desvio de recursos de institutos previdenciários em 13 fundos de investimentos de prefeituras.

PF cumpriu mandados de prisão de acusados de fraudes em fundos de pensão. A operação foi deflagrada também em municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso, Santa Catarina e Goiás. Ao todo, a Justiça expediu 60 mandados de busca e apreensão e 20 mandados de prisão temporária ( por cinco dias, prorrogáveis de acordo com decisão judicial).

Em Uberlândia, além do ex-prefeito petista, outras três pessoas foram presas: o ex-superintendente do Instituto de Previdência Municipal de Uberlândia (Ipremu), Marcos Botelho, e dois ex-integrantes do Comitê de Investimento do Ipremu, Cláudio Roberto Barbosa e Mônica Silva Resende de Andrade.

Segundo o portal de notícias G1,  “por meio de nota, a defesa de Gilmar Machado informou que o ex-prefeito está tranquilo, pois não tem nenhum envolvimento com os supostos atos ilícitos praticados por terceiros dos quais ele não tem conhecimento. O texto diz ainda que o ex-prefeito tem total convicção de que é vítima de injustiça e perseguição política.

A defesa reforçou, também, que o ex-prefeito sempre esteve e continua à disposição da Justiça e aguarda tomar conhecimento do inquérito para melhor contribuir prestando os esclarecimentos devidos. A reportagem não conseguiu localizar a defesa dos outros investigados.”

Fonte: Diário de Pernambuco e G1

Author

Redação Voto Católico Brasil

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *